Connectivity maintain mammal assemblages functional diversity within agricultural and fragmented landscapes

Novo artigo publicado!

O artigo “Connectivity maintain mammal assemblages functional diversity within agricultural and fragmented landscapes”, publicado pelo Marcelo Magioli e colaboradores, já está disponível para download.
Acesse: www.leec.eco.br/publications

Capturar

Print this pageEmail this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+

Ecosystem Services Modeling as a Tool for Defining Priority Areas for Conservation

Novo artigo publicado!

O artigo “Ecosystem Services Modeling as a Tool for Defining Priority Areas for Conservation”, publicado pela bióloga e mestre em Ecologia, Conservação e Manejo da Vida Silvestre Gabriela Teixeira Duarte e colaboradores, já está disponível para download.
Acesse: www.leec.eco.br/publications

Capturar

Print this pageEmail this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+

LEEC participa de ação para educação ambiental

O LEEC tem um compromisso com a conscientização da sociedade sobre o cuidado e a preservação do meio ambiente. Ensinando as crianças, temos a chance de gerar adultos conscientes da necessidade da conservação ambiental e da sustentabilidade.

Assim, o prof. Milton C. Ribeiro, o Miltinho, esteve com a turminha do Pré 2 do colégio Claretiano, em Rio Claro/SP, no mês de abril. 

90984

Em uma aula cheia de empolgação, Miltinho falou às crianças sobre alguns animais ameaçados de extinção, o porque deles estarem nessa situação e como os cientistas estão trabalhando para contribuir com a preservação deles. 

90986

Atentos, os alunos aprenderam um pouco sobre alguns trabalhos desenvolvidos pelo LEEC, como o monitoramento de porcos do mato e aves no Pantanal e na Serra da Mantiqueira.

90983

90981

Fonte e fotos: Colégio Claretiano
Print this pageEmail this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+

Convite: AUDIÊNCIAS PÚBLICAS do Plano Diretor de Rio Claro

À Comunidade acadêmicas da UNESP de Rio Claro e demais interessados.
Plano Diretor
Convidamos a todos para participar ativamente das AUDIÊNCIAS PÚBLICAS do Plano Diretor de Rio Claro:
Agenda:
Dia 28-Abril – as 18h00
Dia 03-Maio – as 18h00
Sobre o Plano Diretor:
Vamos fazer as mudanças que esperamos que aconteçam.
Agradecemos o envolvimento.
Laboratório de Ecologia Espacial e Conservação
Departamento de Ecologia, UNESP de Rio Claro
Print this pageEmail this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+

Dealing with Fragmentation and Road Effects in Highly Degraded and Heterogeneous Landscapes

Acaba de ser lançado o novo livro livre, com participação leeciana no Capítulo 4: “Dealing with Fragmentation and Road Effects in Highly Degraded and Heterogeneous Landscapes”.
Disponível para download! Clique AQUI.

Neste livro são explorados diversos temas relacionados a regiões de intensa agricultura no sudeste do Brasil. Os temas se centram em biodiversidade e suas respostas a diferentes composições dessas paisagens.

Ribeiro_etal_2016_agroecosystems

“The state of São Paulo, Brazil, is one of the most densely populated and developed areas in South America. Such development is evident both in terms of industrialization and urbanization, as well as in agriculture, which is heavily based on sugar cane, Eucalyptus plantations and livestock. This intense land use has resulted in great alteration of the original land cover and fragmentation of natural ecosystems. For these reasons, it is almost a paradox that jaguar, a species that requires large areas of pristine forest to exist, is still found in some parts of the state of São Paulo. It is possible that wild animals could leave in coexistence with intense land use, or is it the case that such rare encounters with large wild animals in São Paulo will disappear in the near future?
All ecologists are aware of the problems of habitat changes caused by humans, but it was not until recent years that researchers started to consider that the land used for production could also serve as an important habitat for many different kinds of wild species. This book is about this new approach to conservation. It also highlights the important role that sciences could and should have in this discussion in order to better understand the problems and propose possible solutions.”

Print this pageEmail this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+

Primeiro Workshop Brasileiro de Ecologia do Movimento (1st MEB – Movement Ecology Brazil) destacou a importância de pesquisas sobre o assunto no Brasil

cartaz_2meb

Nos dias 17 e 18 de setembro de 2015 foi realizado o I Movement Ecology Brazil Workshop (I MEB) na UNESP, Rio Claro. O evento reuniu 104 participantes de pelo menos 30 instituições brasileiras e estrangeiras para promover o diálogo entre acadêmicos e profissionais da área de ecologia do movimento e conservação ambiental de modo a incentivar o intercâmbio científico no país e América Latina. Organizado pelo grupo de estudos em ecologia do movimento do Laboratório de Ecologia Espacial e Conservação, o workshop contou com palestras, mesas redondas e apresentação de trabalhos em forma de painéis, com participantes de diferentes áreas do conhecimento, como Biologia, Física, Ciência da Computação e Oceanografia. Entre os palestrantes convidados estiveram o Prof. Dr. Juan Morales, da Universidad Nacional del Comahue (Argentina), expoente na área de ecologia do movimento, o Prof. Dr. Milton Cezar Ribeiro, o Dr. Karl Mokross e o Dr. Alejandro E. Jahn, da UNESP, Rio Claro, o Prof. Dr. Marcus Vinícius Vieira, da UFRJ, o Prof. Dr. Luiz Gustavo Oliveira Santos, da UFMS, o Prof. Dr. Marcos Eleutério da Luz, da UFPR, e o Dr. Pavel Dodonov, da UESC.

Ficou claro ao final do evento o potencial dos ecossistemas brasileiros e dos diversos grupos de pesquisa para os avanços em ecologia do movimento. Apesar da maioria dos participantes focarem seus estudos em mamíferos e aves, outros grupos taxonômicos estão ganhando importância, como peixes, insetos e répteis, com tecnologias inovadoras de monitoramento. Durante o I MEB foi constantemente lembrado que o objetivo de estudos em ecologia do movimento deve ser prioritariamente a resposta de questões ecológicas para o melhor conhecimento de processos ecossistêmicos e conservação da biodiversidade. Destacou-se também a necessidade de aumento de colaborações com especialistas de outras áreas do conhecimento para suprir as dificuldades metodológicas, principalmente quanto à análise de dados de movimento. Os trabalhos apresentados no I MEB foram reunidos em um LIVRO de RESUMOS com 21 trabalhos desenvolvidos por 56 pesquisadores de instituições brasileiras e internacionais.

Para mais informações, acesse: www.leec.eco.br/meb

Print this pageEmail this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+

New Article: Diet Overlap and Foraging Activity between Feral Pigs and Native Peccaries in the Pantanal

Article resulting from the partnership between Unesp, Vanderbilt and WCS in the Pantanal!

Feral pigs (Sus scrofa) (Upper center), collared peccaries (Pecari tajacu) (Botton left) and white-lipped peccaries (Tayassu pecari) (Botton right) in the Brazilian Pantanal.

Feral pigs (Sus scrofa) (Upper center), collared peccaries (Pecari tajacu) (Botton left) and white-lipped peccaries (Tayassu pecari) (Botton right) in the Brazilian Pantanal.

Continue reading

Print this pageEmail this to someoneShare on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+